segunda-feira, 23 de setembro de 2013

O Suicídio:quanto antes detectar, mais fácil prevenir.



No Brasil ocorrem, em média, 25 suicídios por dia. Somente em 2014 o suicídio matou mais pessoas do que a AIDS ou a guerra .Não há morte por suicídio. Há morte por depressão. Quanto antes se detectar, mais fácil prevenir.

*“Quem fala não faz” é um mito comum sobre o suicídio.
 A maioria dos suicidas dá sinais claros de que vai se matar. São praticamente anúncios. Normalmente os mais jovens são mais diretos. Eles verbalizam claramente, ou avisam pelas redes sociais, por e mail. Já os mais idosos são mais sutis. Eles se despedem distribuindo posses.

Há também os sinais indiretos, que precisam ser decodificados. Um tipo de sinal, neste caso, é começar a colocar a vida em risco, como abusar de álcool e drogas, dirigir de forma irresponsável, brincar com armas de fogos perigosas. São os chamados suicidas passivos.

 *Perguntar se a pessoa pensa em se suicidar não a induzirá ao ato? Ao contrário, falar sobre o assunto pode salvar muitas vidas. Se você ficou desconfiado diante dos sinais, pergunte a ela: 'você está pensando em se matar?' Faça então um encaminhamento desta pessoa a um profissional de saúde mental. Para o copo não transbordar, precisa esvaziar. 

*Mudanças bruscas de comportamento são as principais pistas que o suicida dá. Por exemplo, pessoas muito tímidas e, do nada, ficam muito agitadas. Também acontece uma retirada da vida social, um isolamento, ou abuso de álcool e drogas.

*Grande alteração alimentar ou de sono, sentimento de desvalor e desesperança. Pessoas que tiveram perdas recentes, como mortes, divórcio, histórico familiar de suicídio ou que tiveram diagnóstico de doença grave, fazem parte do grupo de risco.

*Nem todo suicida quer morrer, apenas quer mudar a situação. Todo suicida é ambivalente: uma hora ele quer, na outra não.  Isso explica porque muitas vezes, quando o suicida fez uso de um método letal e está à beira da morte, bate o desespero e  se arrepende.

* Um conselho importante é não ignorar qualquer sinal. Leve a sério as ameaças e tome providências para ajudar a pessoa em risco.O tratamento dos transtornos psicológicos é a primeira intervenção. Isso porque a maioria dos suicidas têm um transtorno como depressão ou outros males associados.

 [Adaptado da Web]

3 comentários:

  1. Sinto exatamente essa sensação, ao mesmo tempo que quero meu sofrimento terminado, tento colocar o foco na comida e assim adiar a decisão de morrer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como vc está? Já procurou ajuda? Faço votos que Deus te ajude a encontrar a melhor solução.

      Excluir