sábado, 29 de setembro de 2012

Gozo masoquista




T. J. - Olá, tenho 28 anos, em 2011 conheci um homem de 42 e nos apaixonamos. O sexo era perfeito, nos encontrávamos com frequência, sms constantes.. ele sempre muito ciumento, a cada encontro queria deixar "marcas" em meu pescoço e seios para nenhum homem me olhar! Em dezembro de 2011 descobri que ele era casado ha 17 anos. Meu mundo acabou, depois disso ainda continuei com ele por 4 meses, mas não me sentia bem.. Ainda gosto dele mas paramos de nos encontrar. A mulher dele descobriu e me vigia noite e dia pelo facebook.  Gosto dele mas sei que não é para mim, fiquei obcecada, fico querendo saber noticias, cheguei ate a adicionar parentes dele no perfil falso que criei, não aguento mais essa paranoia mas não consigo ter forças para parar. Me ajude por favor!


Resposta :

Você gosta dele só pelo gozo do sexo ou para fazer de conta que sente amor ? Para o faz-de-conta, o tempo tem que ser limitado, como foi. 
Se seu mundo acabou por causa de uma relação alicerçada na mentira, o que sustenta seu mundo?  Cada um de nós tem o amor que acredita merecer.
 Como diz Flavio Gikovate, o psicanalista : " Se a felicidade sentimental depende do estabelecimento da confiança recíproca, ela será, pois, um privilégio das pessoas íntegras e de caráter. "

Masoquismo é isso: a pessoa agarrada ao sofrimento, ao desprazer. Precisa descobrir por que sustenta essa posição, por que ainda procura o triângulo. As mulheres, talvez por receberem uma educação que as ensina a serem pacientes e conformadas, são mais sujeitas ao masoquismo que os homens.

O que você quer que eu responda? Que você não deve ser amante de um homem que, além de casado, foi desonesto com você ? Isso seria moralismo. Prefiro dizer que você é dependente sexualmente dele. E, se o amor não compensa quando traz infelicidade, muito menos o sexo. Procure uma psicanalise e mergulhe fundo na descoberta das raízes poderosas do seu masoquismo. Sem isso, poderá repetir no futuro a escolha desastrosa. Abraço
Aglair Grein-Psicanalista



5 comentários:

  1. fico presa nesse sentimento, nao consigo sair, fiquei paranoica nesse relacionento doentio, sempre fui uma mulher alegre,sempre fui bem resolvida sexualmente e parece que depois que o conheci fiquei dominada, preciso me desligar dele mas é muito dificil!

    ResponderExcluir
  2. Aglair, seu comentário caiu como uma luva para mim,vivo uma situação semelhante, com a diferença de que ele nunca me escondeu sua condição.Optei pela espera,por amá-lo demais, mas passados 10 meses,vejo que me iludo a cada dia,e que os momentos felizes que passo ao lado dele não compensam meus momentos de solidão...Obrigada

    ResponderExcluir
  3. Disse tudoo, os momento de solidão, sempre prevalecem. Não sei pq, vivemos em um mundo de ilusão, que ele vai se separar, e te assumir, e no final da contas, o tempo vai passando, e nada.. A gente não merece isso..Eu cansei..

    ResponderExcluir
  4. Comigo aconteceu a mesma coisa, só que ele e´viúvo e mora com outra pessoa, e se fazia de solitário, separamos,mas eu continuo no luto!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. PORQUE SERÁ QUE EXISTEM TANTAS MULHERES QUE CAEM NESTAS MENTIRAS? EU FUI UMA DELAS, E O PIOR DE TUDO É QUE QUANDO A GENTE DESCOBRE JÁ ESTÁ APAIXONADA O BASTANTE...E CONTINUA ACREDITANDO AINDA NA MENTIRA...ACREDITO QUE MESMO DOENDO A GENTE PRECISA SAIR DO COMODISMO E DO CONFORMISMO E SEM CULPA(PORQUE ELES ACABAM SENDO OS COITADOS..NÃO SÃO FELIZES, A ESPOSA É RUIM..ETC) E CONTINUAM NOS ENGANANDO. MAS ACHO QUE NO FINAL DAS CONTAS É A GENTE MESMO QUE SE ENGANA. VAMOS COLOCAR UM PONTO FINAL NISTO AMIGAS.

    ResponderExcluir