domingo, 16 de dezembro de 2012

Podemos mudar na maturidade..se quisermos !




A velha ideia – presente não só no senso comum mas na Medicina e na Psicologia – de que não podemos mudar nossas características de personalidade com o passar do tempo vem cada vez mais caindo por terra. Nos últimos anos descobertas fundamentais no campo da biologia e das neurociências estão provando que tanto o cérebro como a mente humana podem se rearranjar de maneira extrema. As pessoas podem se reinventar em qualquer estágio da vida.

Traços negativos de personalidade são relativamente fáceis de mudar em qualquer idade. Características como a timidez, a teimosia, a dificuldade de concentração e de relacionamento, o temperamento explosivo, a impaciência, a frieza emotiva e o pessimismo podem, com algum treinamento e aprendizado, serem atenuadas e até vencidas totalmente. E a idade não é um fator inibidor de mudanças mas, essencialmente, um estímulo para ela.

As pesquisas recentes sobre o Desenvolvimento Adulto mostram que grande parte das potencialidades humanas só se manifestam em sua plenitude quando as pessoas atingem um estado de equilíbrio e saúde mental. Estado esse que se efetiva no decorrer do processo transformador da meia-idade. Em inúmeras pesquisas sobre desenvolvimento humano há evidências claras de que, às vezes, basta dar tempo ao tempo para que muitos dos entraves emocionais da juventude e do começo da idade adulta cedam e abram espaço para a capacidade criativa.

Portanto, ao contrário do que temos visto ser exaltado na cultura contemporânea, que cultua a juventude acima de todas as coisas, as pesquisas sobre desenvolvimento da personalidade estão mostrando que em grande parte a plena realização da vida humana se dá quando a mocidade cede lugar à maturidade.
Aglair Grein-psicanalista

8 comentários:

  1. Tenho ,muita dificuldade de me aceitar com 61 anos me sinto jovem,mas o espelho me mostra outra pessoa.

    ResponderExcluir
  2. Minha mãe tem 55 ano e não quer aceitar a idade que tem e eu apenas com 32 percebo que estou indo com este mesmo pensamento

    ResponderExcluir
  3. Tenho buscado a mudança em tudo principalmente no diz a respeito a timidez e temperamento.

    ResponderExcluir
  4. Concordo, é possível mudar sua forma de agir e reagir, pensar, rever valores... Seja no amor ou na dor. Acontecendo na maioria das vezes quando chegamos a maturidade... com os percalços da vida. O impulsivo aprende a ser controlado, esperar a melhor hora, aquele que falava demais, aprende a ouvir mais. O ansioso a ser ponderado. O tímido a ser expressivo... Para mim isso chama-se evolução.

    ResponderExcluir
  5. Tenho 62 anos, mas, minha mente, meus pensamentos, estão jovens, me sinto cheia de vitalidade, curtindo os acontecimentos do dia a dia, me mantenho ligada no mundo atual, procuro não julgar as pessoas ( independente da idade). Sou uma pessoa carinhosa, e isso me faz bem. Moro com meus filhos (gêmeos) de 28 anos e convivemos muito bem. Tenho um relacionamento (um namorido), de 64 anos, mas, vivemos em casas separadas, nos curtimos muito e namoramos bastante. Esqueço que tenho 62 anos, aliás, não aparento, talvez por ter uma vida bem dinâmica. Não fiz nehuma plástica ou qualquer outro procedimento, apenas procuro me alimentar de maneira bem natural e saudável. Estou bem bonita! rsrsrsrs...me sinto com 30 anos!

    ResponderExcluir
  6. Acredito que a personalidade humana somente é forjada no momento da morte do indivíduo. É neste instante que todas as circunstâncias vividas e em sua volta perdem o poder de influência sobre o ser. A partir de então sua personalidade não pode mais ser modificada.

    ResponderExcluir
  7. Sim , verdade. Acho que a maturidade, as adversidades, os tombos , as lições , os exemplos, me ausentar um pouco da família, que me protegia demais, fez com que, tivesse a chance de reconhecer, que estas emoções eram malignas, não valiam a pena, mudei muito e pra melhor !!! Super válido, e há muito ainda pra mudar e evoluir, creio eu !!!

    ResponderExcluir